Unité d’Habitation – um precursor do pensar a habitação coletiva.

Há 15 anos atrás, me aventurei por Marselha em busca de um dos maiores ícones da arquitetura moderna. Deixando para trás a parte mais fervilhante da cidade, sai vagando a pé em busca de um dos grandes ícones da arquitetura moderna – conduta típica de estudantes e profissionais da arquitetura. E depois de muito caminhar, eis que a vejo, como que esperando por aqueles que realmente desejam vê-la. A Unité d’Habitation, uma das obras mais icônicas de Le Corbusier, se ergue em uma área totalmente despretensiosa e impacta quem a vê, por seu porte, por sua composição, pelo entorno onde está inserida.

No dia de hoje, do aniversário de nascimento de Le Corbusier (1887-1965), de certa forma quero homenageá-lo ao descrever aqui minhas impressões sobre a Unité. Por que ainda que hoje existam inúmeras formas de percebê-la de maneira virtual em sites como o Google Street View, o impacto dela sobre quem a vê fisicamente é sempre mais profundo (eis algo que passeios virtuais não substituem, a real impressão de estar em determinada obra arquitetônica, em determinado lugar).

Charles-Edouard Jeanneret-Gri, ou Le Corbusier viveu numa época de grandes pensadores de arquitetura, muitos impulsionados pela Bauhaus. Você pode concordar ou discordar de suas obras, mas é importante compreender a importância que há em propor uma solução nova para projetos de habitação coletiva e coloca-la em prática, testa-la de forma real. A Unité d’Habitation é um imenso prédio, em especial considerando a sua época de construção e o seu entorno. Ele se sobressai no contexto onde está inserido, não só pela sua altura mas pelo porte do conjunto como um todo. Em uma Marselha tomada de baixas construções, grande parte com certa de 5 ou 6 andares, ainda hoje a Unité se destaca na paisagem. Ver suas fotos sozinhas não nos permite compreender seu impacto até conhecer a cidade e caminhar até ele. Nos dias de hoje, seu tamanho ainda se destaca.

Inaugurada em 1952, seguia muito bem conservada (e fotogênica!) em 2002. As fotos registram este que talvez seja um dos maiores méritos deste projeto, o que projetar habitação coletiva para muitos e mesmo assim não se perder na mesmice da repetição no design das fachadas. Seu jogo de volumes, dos cheios e vazios, reproduzem na prática uma das frases mais célebres de Corbusier:

“A arquitetura é o jogo magistral, correto e magnífico das massas reunidas na luz.”

As sacadas das unidades perfeitamente alinhadas dão uma primeira impressão de repetição, que rapidamente se perde com o uso de elementos específicos que rompem estes elementos, seja pela movimentação dos pavimentos, seja pelas funcionalidades diferenciadas que são marcadas. A retícula remete ao trabalho artístico de Mondrian, que leva na obra também o uso de cores.

O que Corbusier não considerava era que muitos iriam tentar se proteger do sol escaldante de Marselha com o uso de uns toldos, que certamente causariam repulsa por parte do arquiteto. É, porem, algo que faz parte da arquitetura, sofrer ela interferência do usuário. Algo que, no caso da Unité, se perde no design como um todo graças a força do desenho e das linhas da fachada.

 

 

 

 

 

 

 

 

Le Corbusier possuía como poucos o domínio estético de seus projetos. Mesmo se tratando de um projeto onde a repetição seria característica, ele ousa e inova em soluções que hoje podem nos parecer comuns, como a área de uso comum na cobertura, que nada mais representa uma certa democratização do espaço. O coletivo como um todo tem direito de usufruir da vista da edificação. Sim, a Unité é um excelente exemplo de projeto coletivo. Elegante, proporcional, propositiva, coletiva em sua essência.

 

 

 

 

 

 

 

 

Na Unité, o Modulor segue marcado na parede, com a mão aberta, em “sinal de paz e de reconciliação […] destinado a receber as riquezas criadas e distribui-las para as pessoas do mundo. Esse deve ser o símbolo de nossa época.” No dia de seu aniversário, que possamos nos inspirar a pensar, mudar, melhorar as cidades e as obras arquitetônicas.

Equipe Capsula