Fita LED, cada vez mais versátil para a arquitetura.

A tecnologia aplicada na arquitetura vem evoluindo muito nos últimos anos. Isso se aplica muito no caso da tecnologia LED, cada vez mais acessível. As fitas LED, embora não sejam dos produtos mais baratos são os que permitem uma maior variedade estética, um produto que permite ao arquiteto ousar no design. Suas características, porém, ainda não são de conhecimento de todos, isso desde a instalação até ocorrências sobre seu espectro de cor. Chega-se à conclusão que este conhecimento e experiência pode e deve ser compartilhado, para auxiliar quem deseja usar este tipo de tecnologia, deixando-a cada vez mais acessível.

Há mais ou menos 6 anos utilizamos este tipo de produto, a preços muito mais elevados e muito diferentes o produto em si – eles possuíam LED mais frágeis e de menor potência por metro de fita.

Esta fita LED era o que havia de mais moderno o nosso mercado (região sul do Brasil) e gerava pouco mais de 7W a cada metro, com 240 LED´s por metro. Tanto que podíamos usar um único reator para os seus 5 metros (importante guardar esta informação). O seu reator também é chamado de DRIVER no mercado. O adesivo da fita de fixação na época já era da 3M, o que realmente é um adesivo de qualidade.

Houve algumas evoluções literais que vamos relatar rapidamente, como:

  1. As fitas na época, 6 anos atrás, não eram tão protegidas contra pó e água o que chamamos de classificação IP (Ingress protection), o que explico outra hora, importante é perceber que na fita de 6 anos atrás não havia nenhum revestimento sobre os seus circuitos e sobre as lâmpadas. Se perceberem na foto abaixo temos dois pedaços de fita LED que estamos utilizando, elas possuem um revestimento de silicone;
  2. Outra consideração é o driver que antes conseguia suprir 5 metros de fita e na época era a mais potente, trabalhava em 24V, hoje os drivers são mais amplos trabalham em 12V mas mesmo usando um driver que o comércio considera um dos melhores do mercado não consegue suprir todos os 5m, até por que esta fita vista abaixo possui 14,4W por metro. O driver usado, pode ser visto na segunda imagem abaixo, possui uma capacidade de 45W, ou seja liga pouco mais de 3m de fita;

 

  1. Uma grande melhoria para nós arquitetos é que além da proteção, índice IP – que melhorou ela, as fitas LED atuais são mais estreitas, uma redução de quase 40% na sua largura, hoje trabalhando com 1cm de largura, o que permite usar de forma mais ampla nos projetos;
  2. A existência no mercado dos seus acessórios para se trabalhar de forma mais limpa e profissional, a imagem abaixo se verifica o conector de ligação na fita LED o qual pode ser adquirido facilmente junto as boas lojas que comercializam as mesmas fitas;

DICA IMPORTANTE: tenha conhecimento da existência destes acessórios pois normalmente os instaladores, eletricistas em geral não sabem da sua existência e acabam usando técnicas antigas por desconhecimento do NOVO.

Muitos dos conhecimentos vem do uso prático dos materiais. Em cima da nossa experiência, as novas tecnologias merecem uma atenção especial, para evitar transtornos futuros ou as vezes apenas a perda do nosso tempo mandando reinstalar algum dos produtos. Digo isso pois o instalador pode imaginar um tipo de instalação por Solda Estanhada e esse tipo de fixação pode danificar a fita LED, ou o que normalmente acontece, ela não ligar. Na imagem abaixo, se verifica um trecho de 5cm da FITA LED que foi removido por instalação incorreta – em vez de perder a fita toda cortamos junto a marcação existente e reaproveitamos o material, o desonhecimento poderia ter gerado a compra de toda a Fita LED. Situação típica que faz o cliente compreender a importância de um profissional capacitado tecnicamente.

São algumas dicas praticas mas que são recorrentes junto a execução de projetos e obras se utilizando este tipo de produto.

Outra característica, que percebemos tanto da fita LED quanto da corda LED, é o assentamento da cor. Em um caso específico, onde a instalação foi começada mas não terminada devido a um atraso da marcenaria (algo até comum de ocorrer) verificamos que o mesmo produto, instalado em momentos, apresenta cores diferentes. A sua cor vai assentando, o que no nosso caso, de uma corda de 2700K, a cor foi ficando mais branca conforme o tempo instalada e no primeiro momento ela era muito mais amarela, como podemos ver na foto abaixo.

A última dica, mas não menos importante, é a limpeza antes da fixação das fitas devido ao usual pó junto a obra, pois os adesivos tendem a soltar com a presença de pó. Na foto abaixo segue uma sugestão de fita transparente dupla face para a fixação de outros elementos ou reposição do adesivo da própria fita, é uma fita de 10mm da 3M, chamada VHB.

São poucas dicas,  mas importantes para auxiliar o uso deste produto que evoluiu muito nos últimos anos e segue com preço em queda (em menos de um ano passamos de um valor de pouco mais de R$ 500,00 para menos de R$ 400,00) tornando muito mais fácil de aplicar em projetos, sejam eles quais forem.

Bom uso!

Equipe Capsula