Fundo Preparador, pouco conhecido mas muito eficiente.

Em geral as pessoas se preocupam com produtos de acabamento, sem considerar o fundo em si, o substrato, a base sobre a qual serão aplicados. Queremos aqui relatar uma experiência extremamente positiva de tratamento para paredes no estágio onde pintura e massa corrida já se foram e o próprio reboco está se desprendendo – seja or umidade, mofo, falhas na execução do reboco em si.

Nosso caso concreto foi de uma retomada de obra que esteve parada por pelo menos dois anos devido a problemas da construtora anterior. A obra foi paralisada por falhas na execução, foi acionado o seguro término de obra, e foi substituída a construtora. Neste meio tempo, ninguém cuidou o local, que sofreu com destelhamentos e infiltrações, fora os próprios erros de execução em si. Um dos mais comuns é o uso de areia a mais no reboco, tornando-o mais barato mas muito mais frágil.

Para poder aplicar qualquer tipo de novo acabamento, foi necessário recuperar as condições das alvenarias, sendo o primeiro passo a limpeza e a aplicação de solução de Hipoclorito de Sódio. O Hipoclorito de Sódio nada mais é do que a água sanitária que conhecemos, que em geral tem uma concentração de 2 a 2,5%.

Uma vez limpa a superfície, foi preciso recompor a solidez do substrato, antes de reaplicar massa corrida ou mesmo pintura, e para isso utilizamos um Fundo Preparador a Base de Água para Alvenarias. Existem vários produtos, nós utilizamos o da marca Coral. Uma lata de 18 litros custa em média R$ 200,00, um galão com 3,6 litros R$ 58,00. O rendimento é de 15m² por litro. Quando aplicamos, parece que estamos passando um tipo de cola por sobre a superfície. O ideal é aplicar em um dia quente, preferencialmente depois de estar bem seca a superfície. E reaplicar depois num total de 3 demãos com um intervalo de 12 horas pelo menos. Pelo menos foi assim que aplicamos e funcionou muito bem. O fabricante informa um intervalo menor mas por garantia executamos desta forma, em especial por que por vezes o tempo está úmido e influencia na secagem do produto.

Uma vez aplicado, pode-se recompor os espaços de eventuais buracos com massa corrida, acrílica ou mesmo texturas e então pintar. Se é uma execução nova, em área de muita umidade, recomendamos a aplicação mesmo assim. Embora nossa experiência tenha sido em uma condição já existente, onde havia problemas, a utilização em paredes novas deve aumentar a durabilidade da pintura em si e do revestimento como um todo. No reboco, é como se ele fornecesse mais concreto à mistura, tornando a superfície como um todo mais resistente, acabando com aquele esfarelamento que vemos com frequência em obras.

 

 

 

 

 

 

Lembrando sempre, ou se usa selador ou fundo preparador.

Como sempre falamos, trata-se de dividir uma experiência positiva de uma marca que utilizamos. Outras podem apresentar o mesmo resultado. Importante é observar os cuidados de limpeza e secagem. Não adianta aplicar de forma incorreta e colocar a culpa no produto.

Equipe Capsula.