Diário de um projeto, Protótipo de Casa Popular, Contrato.

Muitos já escreveram sobre dicas sobre a elaboração de projetos. Queremos aqui criar uma série um pouco diferente, um relato continuado sobre a experiência de fazer um projeto, erros, acertos problemas, conflitos, desafios. Ocorre com muito, e acreditamos que dividir experiências é fundamental para o crescimento profissional, assim como fazer o relato sincero sobre o que ocorre ao longo de um projeto, sem romantismos.

Mês passamos fomos contratados para a realização de um projeto de protótipo de casa popular. Uma construtora parceira nos pediu o orçamento para elaborar um projeto com material diferenciado. Entre o que deve ser realizado, fora o projeto em si, está o desenvolvimento da forma de uso do material – que nunca foi usado para a construção de casas. Antes de fechar o contrato, a primeira grande preocupação foi como nos resguardar. Sim, por que não se consegue cobrar nenhuma fortuna por desenvolver uma casinha de 50m², não vai ser a cobrança de uma única unidade que vai remunerar o seu trabalho no desenvolvimento de um protótipo. Ao mesmo tempo, este tipo de casa não é pensada para a implantação de uma única unidade e sim de várias. Então, a grande sacada é pensar em como cobrar as repetições. E por isso mesmo, mesmo que previsto em contrato, mesmo que com a Lei de Direitos Autorais te protegendo, recomendamos sempre trabalhar com parceiros, empresas que realmente tenham a intenção de te pagar. Por que embora os processos judiciais possam te proporcionar valores atraentes, você precisa de dinheiro para fazer um processo – pagar advogado, custas judiciais, fora o tempo que leva e a incerteza de sucesso.

O contrato deve prever a remuneração da unidade e a remuneração das repetições, mas não só isso, tem que prever como você vai receber este valor. Num artigo anterior, disponibilizamos um modelo de contrato de prestação de serviços de arquitetura. Abaixo segue como fizemos constar no nosso contrato, nas cláusulas de Preço e Condições de Pagamento. Você pode e deve escolher trabalhar da forma que melhor se ajusta a sua realidade.

DO PREÇO E DAS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

Cláusula xx. O presente contrato será remunerado de acordo conforme segue:

  1. A elaboração de projetos será remunerado de acordo com a metragem quadrada construída, a um valor de R$ 8.320,00 (Oito Mil Trezentos e Vinte Reais) para uma metragem de até 52,00m².
  2. Repetições do mesmo projeto serão remuneradas de acordo com a quantidade de repetições, conforme segue:
    1. De 1 a 10 repetições: 75% do valor total da primeira unidade;
    2. De 11 a 50 unidades: 50% do valor total da primeira unidade;
    3. A partir de 101 unidades: 25% do valor total da primeira unidade;

Clausula xx. A forma de pagamento da remuneração do presente contrato dependerá do serviço prestado conforme segue:

  1. Para projetos:
    1. Para fins de aceite, será pago o valor de R$ 2.000,00 (Dois Mil Reais)
    2. Na entrega do projeto básico de arquitetura, R$ 2.160,00 (Dois Mil Cento e Sessenta Reais);
    3. O valor remanescente será pago junto à entrega dos demais projetos;
    4. No caso de repetições o valor total deve ser pago nos licenciamentos das construções.

Em relação ao pagamento das repetições, definimos o pagamento junto ao licenciamento pois não onera demais o construtor – seu parceiro, ao mesmo tempo em que se ele não te pagar, você pode pedir a paralisação da obra por uso indevido da repetição do seu projeto.

Os valores descritos aqui são para a realização da totalidade de projetos da casa, não apenas arquitetura. Isso por que, em se tratando de um protótipo, não teria como desenvolver um projeto sem considerar tudo o que precisa para colocar este projeto de pé. Mas mais importante que isso, agrupar tudo, te fazer ter mais valor agregado ao teu projeto, ao teu serviço, e portanto, maior o valor da multa em caso de cancelamento.

Ainda que você esteja fazendo o serviço com uma empresa parceira, é sempre bom se resguardar. Neste sentido, o projeto arquitetônico em si todo seria cobrado por muitos no mercado a um valor que aqui estamos cobrando de entrada. Isto reforça as chances do projeto se desenvolver bem, e se tornar realidade. Não pense que estamos exagerando, resguardar o valor do seu projeto é um dos maiores desafios do mercado de trabalho, em especial numa sociedade que não valoriza o arquiteto. Faça por si, e vai acabar fazendo por muitos ao ajudar a valorizar o nosso próprio serviço.

Você pensa que foi fácil fechar mais de R$ 8.000,00 pelo projeto de uma casinha?! Sem chance… teve muito choro, pois sempre acham caro o projeto. Ao mesmo tempo, você tem que dominar o que é o seu serviço para poder justificar o seu preço. Assim, entender o quão complexo pode ser desenvolver um protótipo, toda a pesquisa de materiais envolvida, todo o vai e vem normal de um projeto, assim como vender o projeto de forma completa, ajudam sim a valorizar o todo e a você mesmo enquanto profissional.

Equipe Capsula.